quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Género, sexualidade, identidade, represtações sociais e educação

No vídeo que se segue, pode-se seguir uma aula em que uma especialista em educação aborda o conceito de género e o correlaciona com os de sexo e identidade, explicando como se constroem as identidades de género e as identidades sexuais, mediante discursos e práticas de construção de sujeitos. Do mesmo passo, correlaciona-se género, identidade e poder, demonstrando-se como as relações de poder influenciam culturas e identidades, assim como diversos tipos de representações que conferem sentido às coisas, aos actos e às relações de género. Não perca!

Na continuação das temáticas abordadas no vídeo precedente, debruça-se, no vídeo seguinte, sobre a problemática da sexualidade e o conceito de educação sexual que, mais recentemente, tende a ceder lugar a conceitos como orientação sexual ou educação para a(s) sexualidade(s), fornecendo pistas metodológicas para a acção educativa. Não perca!



Nas representações sociais e individuais do género e identidades (de género e de sexo), estão subjacentes, com elevada frequência, estereótipicos e preconceitos, construídos ao longo de décadas, séculos e milénios e aceites, também amiúde, de forma acrítica e conformista, pelo que não constitui tarefa fácil (ainda que possível) uma abordagem pedagógica susceptível de desconstruir hábitos, credos e "falsas verdades" que dificultam a prevalência nos meios sociais, institucionais, laborais, familiares e escolares de relações de género de novo tipo, baseadas na igualdade da condição humana, da equidade e da igualdade de oportunidades entre a mulher e o homem, ou mlhor entre os géneros.

Promover pela educação a igualdade de género


Não obstante os reconhecidos avanços na promoção dos direitos das mulheres, existe ainda um machismo mais ou menos velado na sociedade. Esta realidade não pode ser transformada apenas com medidas legislativas, se bem que este seja um passo importante; a mudança deve ocorrer nos diversos domínios da prática social, sendo um deles a política. Exemplo disso é o facto de, pelo mundo fora, serem, em geral, em menor número que os homens as mulheres candidatas nas eleições e, sobretudo, as eleitas ou nomeadas para altos cargos governativos. A educação deve incentivar a igualdade de género e ajudar a combater os preconceitos que estão na base do machismo ou da supremacia masculina na gestão da vida pública ao mais alto nível.
É do que trata este vídeo. Não perca!


DIA-A-DIA EDUCAÇÃO: RELAÇÕES DE GÉNERO NA ESCOLA

A todos, em particular aos educadores e estudantes de Ciências da Educação, recomendo este vídeo, que faz parte do programa de debates sobre a relação entre géneros na escola e a importância dessa temática para a comunidade escolar, apresentado pela TV Paulo Freire, em 2010.

Eis um tema que requer do professor a adopção de metodologias de trabalho pedagógico que promovam e incentivem o respeito e a igualdade de direitos entre os géneros.

Visionem o vídeo, que nele poderão encontrar pistas interessantes para a abordagem desta problemática no contexto escolar e fora dele.


Género e Educação

Este vídeo ilustra aspectos interessantes da problemática, muito actual, das relações de género.
Aprecie e discuta com os colegas as questões abordadas no vídeo, procurando extrair ilações para uma abordagem mais adequada das relações entre os géneros, à luz dos princípios da igualdade, da solidariedade social e da cidadania democrática, entre outros, que se propugna para as sociedades hodiernas.   

Ei-los que partem!

Ei-los que partem!
Finalistas do jardim de infância "Turminha da Mónica", de Achada São Filipe, entre os quais o meu filho caçula, festejaram, a 14.7.07, com júbilo e entusiasmo, o fim de uma etapa importante na sua vida! Trajados com o uniforme que, daqui a meses, vão utilizar no ensino básico - poupando, assim, os bolsos das famílias, ei-los que partem para uma nova fase do seu percurso educativo, agora como alunos do ensino básico. Felicidades!

"Aqueles que por obras valorosas se vão da lei da morte libertando"...

"Aqueles que por obras valorosas se vão da lei da morte libertando"...
Em homenagem ao inesquecível Sá, homem da cultura, da educação e de ofícios mil, foi proclamada, em São Domingos, a 14 de Janeiro de 2007, a "Fundação Ano Nobo". Esta é uma das formas encontradas para continuar a obra de Fulgêncio Circuncisão Lopes Tavares, seu nome completo de baptismo. Naturalmente, a música, sua grande paixão, tinha de estar presente no acto de homenagem.